Alimentos que causam cólicas nos bebês

Choro de nenê com cólica dá uma aflição… Mas sabia que, além do ar que ele engole enquanto mama, certos alimentos consumidos pelas mães também provocam o desconforto? Veja quais:

Café, chá-verde, erva-mate e chá-inglês

Assim como outras bebidas que contêm cafeína, café, erva-mate, chá-verde e chá-inglês devem ser evitados pelas mães que amamentam.

A cafeína não chega a causar cólica exatamente, mas prejudica o bem-estar da criança que mama. Afinal, é estimulante, pode causar agitação no bebê, provocando choro. E o choro facilmente é confundido com cólicas.

É sempre recomendado reduzir esses itens no período do aleitamento materno, pelo menos para testar se a digestão do bebê fica bem sem eles.

Leite de vaca

A proteína dele é muito diferente do nutriente do leite materno. No organismo do bebê, costuma provocar uma série de dificuldades. Entre elas, a formação de gases e o aumento do peristaltismo, os movimentos do intestino.

Portanto, mesmo que a criança não consuma diretamente o leite de vaca nas fórmulas infantis, acaba recebendo o produto através do leite materno.

Chocolate

Não há muito estudo científico a respeito da relação entre a guloseima ingerida pela mãe e as cólicas dos bebês. Porém, a maioria das lactantes nota que o item causa cólica nos recém-nascidos.

Para os especialistas, é preciso um consumo excessivo de chocolate para que ele seja considerado o causador de cólica ou irritabilidade no bebê.

Provavelmente, a relação é justificada por causa das proteínas do leite, também encontradas no chocolate; e pequena quantidade de cafeína presente no doce.

Leguminosas

Alguns leguminosos (feijões, lentilha, ervilha, vagem e soja, entre outros) contêm certos tipos de carboidratos que fermentam no intestino porque não são absorvidos em nossa digestão.

Quando a microbiota intestinal da mãe não está boa, a fermentação piorar, e pode ser passada para o bebê através do leite dela.
Para evitar o mal-estar do pequeno, a dica é tentar reduzir a ingestão de leguminosas e avaliar os resultados.

Vegetais da família das crucíferas

É interessante que a mãe consuma vegetais, e eles acabam passando seu sabor para o leite. Com isso, fica mais fácil de a criança se acostumar desde cedo ao paladar dos alimentos e não rejeitar certos itens ao crescer.

Porém, vegetais da família das crucíferas (couve, repolho, brócolis e couve-de-bruxelas) contêm enxofre em sua composição. Resultado: eles provocam gases tanto nas mães que se alimentam deles quando nos bebês que tomam o leite materno.

Carnes vermelhas

Elas são digeridas mais lentamente em relação a outros alimentos. Quando a flora intestinal da mulher que amamenta esteja desregulada, as bactérias ruins podem até fermentar o produto. Assim surge o desconforto abdominal nelas, que acaba sendo passado para o bebê por meio do leite.

Como não existem documentos provando que as carnes vermelhas possam favorecer as cólicas do nenê, cada mãe deve observar os efeitos da ingestão delas.

Cuidados para evitar cólicas nos bebês

  • É interessante tomar cuidado com a alimentação no geral enquanto se amamenta uma criança.
  • Incluir proteínas e muitos líquidos é uma medida que ajuda a produzir leite para o bebê.
  • Sempre dando preferência a produtos não industrializados, tais como água de coco e suco natural de frutas, além de água.
  • Os industrializados devem ser evitados mesmo não havendo pesquisas comprovando que estão ligados ao mal-estar intestinal do bebê
  • Refeições saudáveis, nos horários certos e com tranquilidade influenciam não só a quantidade de leite produzida como, também, a qualidade dele.

Cuide-se, e até o próximo post!