Anticoncepcional e falta de tesão. Existe essa relação?

Hormônio é um assunto delicado, principalmente para as mulheres, que vivem uma verdadeira montanha-russa de emoções por causa de vários deles. E essa história de anticoncepcional tirar tesão, será que é verdade mesmo? Vamos ver… e tentar desvendar esse mistério.

A queixa é bastante comum nos consultórios: a pílula diminui a libido. Geralmente, ela acontece mais nos primeiros meses de uso, ou seja, na fase de adaptação da mulher ao comprimido. E quando o problema persiste, é melhor trocar o anticoncepcional.

Existe uma grande variedade de métodos e produtos no mercado atualmente. E é normal se a sua amiga estiver feliz da vida com um contraceptivo igualzinho ao seu e você não.

Cada organismo reage de um jeito. Nem sempre o que funciona para uma pessoa é a alternativa ideal para outra.

O fato é que existe um anticoncepcional para cada mulher. Algumas demoram um pouco para encontrar seu best friend forever no mundo complexo e intrigante dos hormônios. E até lá, muita coisa pode acontecer, até um certo desânimo entre quatro paredes.

Sobre desejo sexual feminino, comprimidos e atitudes…

falta-desejo-sexo

É claro que uma queda no apetite sexual da mulher não depende apenas de hormônios. Na verdade, o tesão da mulher não tem uma fórmula secreta que é abalada quando uma composição química entra em cena. Ele está mais ligado ao psicológico do que apenas à sensação física.

Muitas vezes, o que acontece é uma oscilação sem causa específica – e como a mulher está tomando anticoncepcional, tende a culpá-lo pela inconstância do desejo.

Talvez porque ainda não percebeu o verdadeiro culpado; talvez porque percebeu, mas prefere negar para si própria; talvez um monte de coisa…

Em algumas mulheres, a pílula pode, sim, afetar o desejo sexual, obviamente, por se tratar de um medicamento de base hormonal que faz mudanças fisiológicas e no comportamento. Mas repito: depois da fase de adaptação, o desejo deve se normalizar.

Um ponto importante nessa discussão é que certas pílulas podem provocar diminuição da secreção vaginal. O que, eventualmente, causa dor durante a penetração. Até aí, nada tão grave, ok? O desconforto tem solução, até que passe a tal fase de acomodação, se for o caso.

Nada que um lubrificante comprado em farmácia ou um carinho extra do parceiro não possa resolver.

Fora isso, é preciso cuidar da tensão diária, do estresse, da qualidade de vida e das relações que mantemos.

A pílula é um marco na história da mulher, que passou a ter autonomia sobre sua própria reprodução.

Se a falta de libido persistir, procure seu ginecologista para investigar melhor as causas dela, se há um desequilíbrio hormonal, por exemplo. Ou, quem sabe, um psicólogo também, para investigar problemas na relação amorosa ou em qualquer outra.

Pode ser que você tenha que mudar de pílula outra vez. Pode ser que você tenha que mudar de namorado ou marido. Pode ser que você precise mudar de ideia e/ou atitude em relação a um montão de coisas, inclusive a seu respeito…

Pense! Boa sorte e até breve!