Mommy Burnout: confira dicas para aliviar o esgotamento materno

A Síndrome de Burnout é a doença do esgotamento profissional. Mas, você sabia que ela também pode afetar as mães? Saiba mais sobre Mommy Burnout conferindo os próximos parágrafos.

Cansaço extremo, estresse, exaustão. Faltam forças para as tarefas mais simples do dia a dia. Sobra irritação. É como se maternidade virasse um peso grande demais, em vez de uma benção – e a mulher ainda tem que lidar com a culpa por isso.

Se você já passou por algo assim, está passando ou conhece alguém em tais condições, pode ser uma experiência conhecida como Mommy Burnout, o esgotamento crônico de mãe. Um problema, infelizmente, mais comum do que se imagina, mas que é possível superar!

Entenda melhor a Síndrome Burnout

Em inglês, Burnout significa exaustão, depressão, fadiga. A tradução literal da palavra dá nome à Síndrome. Um distúrbio ligado ao excesso de trabalho psíquico, emocional e físico.

O termo é bastante conhecido no mercado de trabalho, sendo diretamente ligado ao desempenho profissional. É quando um trabalhador passa por um estado de estresse tão grande que “pifa” mesmo, não aguenta a pressão. Muitas vezes, é necessário até afastamento, licença médica.

Geralmente, os profissionais mais dedicados e perfeccionistas passam por isso, pois têm o trabalho como prioridade e fazem horas extras para concluir projetos e dar conta de metas.

Depois de muita observação sobre o que acontece com as mamães, chegou-se à conclusão: elas podem passar por um processo muito semelhante, especialmente nos primeiros meses e anos de vida da criança.

Basta notar toda a reviravolta que acontece na rotina, no corpo e na mente das mulheres que experimentam a maternidade. É uma exaustão psicológica, física e emocional, cheia de adaptações e pressões típicas da chegada dos filhos.

Mommy Burnout: como acontece e o que fazer para aliviar?

mommy-burnout

 

O esgotamento materno é uma forma de o corpo dizer que não aguenta mais, que precisa diminuir o ritmo ou mudar rotinas. Assim como no mercado de trabalho, o Burnout materno acontece mais entre as mães que buscam a perfeição em tudo o que fazem.

São mulheres que não aceitam menos que 100% como resultado e ainda se sentem culpadas por não conseguir chegar ao ponto considerado certo, do jeitinho que imaginavam.

Quando são somadas todas as atividades que as mães precisam dar conta, está formado o turbilhão que leva ao descontrole. Trabalho fora e dentro de casa, maternidade, cuidar da família, do relacionamento, às vezes estudo também, etc. Tudo isso vira uma avalanche…

Os sintomas do Mommy Burnout podem ser choro, dores de cabeça ou de estômago, dificuldade de concentração, insônia, entre outros.

Para aliviar o peso sobre os ombros da mamãe atarefada e exigente, três passos básicos são recomendados pelos especialistas:

1. Aprenda a delegar tarefas aos outros. O pai da criança, os avós, padrinhos e tios servem para isso. E não somente para pegar o bebê no colo quando ele estiver limpinho e cheiroso.

2. Mantenha relacionamentos com pessoas fora do seu grupo de maternidade. Tenha amigos para tomar um café, ir a um bar, jogar conversa fora, e não somente ter papo de fraldas e mamadeiras. Tire o foco!

3. Reserve tempo só para você. Tire 30 minutos para tomar um bom banho, ler um livro, fazer um artesanato, ir para academia, enfim, o que for possível. Aproveite as outras pessoas que podem dar uma olhadinha no bebê de vez em quando.

mae-estressada

Se você não sentir melhora, procure ajuda médica. Em alguns casos, é preciso tratar com terapia e/ou remédios. Mas somente o médico poderá indicar o método adequado à cada situação.

Não deixe o Mommy Burnout estragar um dos momentos mais bonitos da sua vida, muito menos o seu bem-estar.

Seu filho também precisa dele…

Saúde e até breve!