Os dramas de deixar o filho na creche; confira dicas para aliviar a tensão

Depois de uma longa temporada de contato intenso entre pais e filho, é hora de deixar o pequeno na creche ou escola. Parece até um outro parto, bem diferente, no qual a separação é dolorosa; não é aquela da saída da barriga, quando logo a criança está nos braços da mãe.

Veja algumas dicas para diminuir o desconforto para todos:

• O tempo é seu melhor aliado, confie nele

Trabalhar ajuda a ocupar a cabeça, evita certas preocupações e fantasias. Para as mamães que não trabalham fora, a dica é procurar algo prazeroso para fazer enquanto o filho está na escola. Que tal uma atividade física, um curso ou até um trabalho voluntário?

• Reveze com o pai a carona para a creche

Os primeiros dias de deixar o filho costumam ser mais tensos e confusos. A carona ajuda a aliviar um pouco o estresse da separação.

• Ligue para a instituição uma vez por dia

O telefonema serve para acalmar os nervos e ir ganhando confiança com a creche ou colégio. Mas faça isso apenas no período de adaptação.

• Converse com outras mães

Trocar ideias – e aflições – é importante para perceber que você não é a única a passar por isso. E, principalmente, que esta fase vai passar.

• Resista à tentação de desistir

Na primeira ida à creche ou escolinha, é normal que seu filho chore, mas o drama costuma durar cerca de 10 minutos. Não leve a criança de volta para casa quando ela começar o chororô desenfreado.

deixar-o-filho-na-creche

• Fuja do sentimento de culpa

Ele aparece para a maioria das mulheres. Quem está no mercado de trabalho e tem que deixar o filho sabe bem o que é a angústia de ter que lidar com isso. Evite que a sensação ruim tome conta de você.

• Deseje “boa aula”, apesar do aperto no coração

Passe segurança. O filho que percebe o sofrimento da mãe geralmente tem mais dificuldade para se separar dela e se adaptar, além de sentir medo do abandono. Ele não vai acreditar que você vai buscá-lo “daqui a pouco” se você estiver chorando. Controle seus sentimentos!

• Converse antes, bem antes…

O ideal é ir preparando toda a família aos poucos para o início das aulas, por exemplo; se a criança já tem idade para entender, converse sobre a fase nova, que é normal e acontece com as outras famílias, que os adultos vão para o trabalho, etc.

• Às vezes, a adaptação demora um pouco mais

O período difícil pode durar poucos dias ou se prolongar por mais tempo. É fundamental incentivar seu filho, reforçar o prazer que é proporcionado pelas brincadeiras e aprendizados no novo ambiente; fale das novas amizades…

Se possível, leve-o para conhecer o lugar no qual passará algumas horas do dia. Isso ajuda a criar vínculo com o espaço e as pessoas.

• Seu filho sentirá medo também

Muitas mães sofrem mais que os filhos na hora H, a despedida. Mas é claro que eles ficam ansiosos nos primeiros dias diante da situação nova, mesmo que escondam suas preocupações.

A criança pode se sentir perdida por causa de sentimentos tão confusos e buscará na atitude dos pais uma referência sobre como se comportar.

Controlando a ansiedade, os pais ajudam muito. Os dramas de deixar o filho na creche aumentam quando existe algum tipo de sinal que algo doloroso está para acontecer.

Quanto mais tranquilos e naturais os pais se mostrarem, melhor para a criança.

Boa sorte e até breve!