Curiosidade: Por que os bebês choram ao nascer?

A chegada de uma criança à família traz alegrias e também muitas dúvidas, preocupações, curiosidades. Uma delas está relacionada ao choro, que começa logo ao nascer. Por que será que isso acontece?

Não é birra, manha, fome, capricho, nada disso… O primeiro chorinho da criança fora do útero (será que ela chora lá dentro?) serve para adaptar sua respiração e circulação do sangue ao novo ambiente.

Na barriga da mãe, o feto possui um funcionamento dos pulmões e da própria circulação sanguínea diferente. Os pulmões são cheios de líquido amniótico.

É preciso uma certa pressão para expandir os órgãos respiratórios. E essa tal pressão acontece graças ao choro.

Ao mesmo tempo em que dá o start na respiração do bebê, a diferença de pressão muda sua anatomia cardíaca. Ou seja, transforma a circulação sanguínea fetal em um modelo de adulto. Em poucos minutos! Não é incrível?

Depois do choro do nascimento, rapidinho o bebê está adaptado à nova vida, pelo menos no que diz respeito a respirar normalmente. Um processo intenso, até doloroso, mas que não demora muito a passar.

Saiba mais sobre o choro do bebê ao nascer

Qualquer choro de um recém-nascido é, no mínimo, intrigante. Dependendo do caso, ninguém dorme até ele passar.

O sofrimento é ainda maior quando são pais de primeira viagem, que não sabem se os pequenos estão com dor, fome, frio, sono ou precisam trocar de fralda, entre outros motivos para abrir o berreiro.

Mas o fato é que chororô ainda na sala de parto sempre foi visto como algo positivo. E é mesmo motivo para respirar aliviado, pois indica que o bebê chegou bem.

bebe-chorando-1

Por que os recém-nascidos choram tão alto?

Dor e medo são as razões principais. Ao nascer, os filhotes de mamíferos passam pelo árduo desafio de transitar da chamada respiração líquida, via cordão umbilical, para a pulmonar. Já o medo vem através de estímulos desconhecidos, tais como a luz e o frio.

Outra curiosidade: a frequência média do choro dos bebês pode chegar a 110 decibéis. Isso significa que, daqueles pulmões tão pequenos – e recém-inaugurados fora da barriga materna – é produzido um som tão alto quanto o de uma buzina de carro.

Para dizer que estão em plena forma e prontos para a nova vida, os nenês choram em nível tão forte quanto o ruído produzido por um aspirador de pó. Na verdade, é quase o dobro do barulho do produto, isto é, cerca de 60 db.

Os bebês choram ao nascer tão intensamente que, se o choro durasse 30 minutos, seria o suficiente para causar danos à audição de um adulto.

Mas, como eu disse, o sofrimento deles – e de certa forma o nosso – dura pouco.

No final das contas, é muita felicidade… E um chorinho é bom de vez em quando “para não perder o hábito”, não é verdade?

Até o próximo post com mais dicas e curiosidades!