Quando colocar seu filho na escola? Veja algumas dicas

Cada família tem suas necessidades e possibilidades – dois fatores que costumam determinar quando colocar uma criança na escola. Algumas vão logo para a creche ou berçário, com poucos meses de vida, porque os pais têm que trabalhar. E daí já continuam o processo em outras instituições.

Mas até entre os especialistas existe divergência, falta um consenso em certos pontos.

Há quem defenda que, quanto mais cedo o ingresso, mais benefícios os alunos terão, pois a escola favorece a ampliação dos círculos de relacionamentos; as crianças passam por situações que não acontecem em casa.

É quando o pequeno aprende a dividir e esperar; percebe que não pode fazer só o que quer, na hora que desejar. Ou seja, aprende sobre convivência em grupo.

Portanto, um bom momento para começar a frequentar a escola seria por volta dos dois anos, quando a criança tem uma certa autonomia em relação à própria movimentação. Antes disso, a estrutura física e profissional ideal seria a de um berçário.

colocar o filho na escola

Existe uma corrente que diz o seguinte: o modelo escolar não é para bebês, pois a criança só começa a lidar melhor com o coletivo depois dos três anos de idade.

Aspectos importantes precisam ser levados em conta antes de tomar uma decisão. E o que será que diz a medicina?

Analisando do ponto de vista médico, a idade mínima para expor o filho a um ambiente escolar é dois anos. O sistema imunológico já está maduro com essa idade, as defesas estão prontas. Isso, é claro, considerando uma criança com saúde normal.

Embora as vacinas sejam tomadas até os seis meses, o organismo precisa de mais um ano e meio, aproximadamente, para produzir todas as respostas às doenças que elas evitam.

Quem vai para a escola cedo demais fica mais susceptível aos vírus e bactérias dos coleguinhas e pode pegar até doenças para as quais não está preparado, se o colégio possuir turmas de alunos mais velhos.

O conselho médico é que, se os pais tiverem a extrema urgência de deixar o bebê em algum lugar, que o faça em um berçário, local onde todos são pequenos e que oferece a estrutura e o acolhimento necessários.

E ainda: se infecções como otite e faringite começarem a ser frequentes e prolongadas, é bom procurar um médico.

Saiba mais sobre quando colocar seu filho na escola

A hiperestimulação muitas vezes imposta aos alunos nem sempre faz bem. Em geral, até os cinco anos, a criança pode ficar sobrecarregada com a rotina de aulas e tarefas. O tempo dela deve ser respeitado.

Mas existem psicólogos que são mais flexíveis em relação à idade, ou seja, que os pequenos já podem ser inseridos em um contexto escolar, com aulas, rotinas padronizadas, a partir dos três anos. E que, na verdade, as necessidades são muito individuais, podendo ser atendidas com adaptações.

Na hora de decidir quando colocar o filho na escola, tudo é posto na balança pelos pais. Pode ser que, aos dois anos e meio, por exemplo, uma determinada criança precise de um “algo mais” para se desenvolver. Algo que só encontra na escola, e de preferência um pouco mais cedo do que deveria.

Também vai depender do perfil da instituição de ensino.

Outras mães se arrependem de colocar o filho aos dois anos na escola porque, posteriormente, acabam percebendo um nível de estresse em relação às tarefas escolares incompatível com a idade.

Por exemplo: um menino de três anos que perde o sono por causa de uma tarefa, um desenho a ser entregue no dia seguinte.

Então, pense bem…
Boa sorte e até breve!