Quanto tempo leva para engravidar?

Nem sempre a demora para engravidar logo após a retirada do anticoncepcional significa problema de saúde. Vou falar mais sobre esse tema no artigo de hoje. Vem comigo!

Quem está tentando ficar grávida costuma ter uma certa ansiedade a cada ciclo. Mas você sabia que mesmo os casais saudáveis podem demorar até um ano para encomendar o baby?

Esse é o prazo considerado normal pela Organização Mundial da Saúde (OMS), sem uso de qualquer método contraceptivo.

Ou seja, por melhor que você cuide do seu corpo e esteja com tudo ok para gerar um herdeiro, não quer dizer que nos primeiros ciclos ele possa estar a caminho. Não que seja impossível…

Tudo vai depender de uma série de fatores que afeta a fertilidade e o tempo de tentativas.

A idade da futura mamãe é um dos principais, já que aos 30 anos seu “estoque” de óvulos cai consideravelmente. Aos 35, lá se vão 90% deles; e aos 40 anos de idade, ela pode contar com apenas 3% dos óvulos.

Desequilíbrios hormonais, alcoolismo, tabagismo, doenças sexualmente transmissíveis e condições genéticas também prejudicam a fertilidade, da mulher e do homem.

Em geral, um casal tem entre 20% e 30% de chances de engravidar a cada ciclo menstrual; e cerca de 85% consegue em doze meses – mantendo relações sexuais frequentemente e sem proteção.

Mas, é claro, há uma pequena parcela de sortudos que consegue o resultado positivo já no primeiro mês; enquanto outros levam dois anos ou mais para ter o tão sonhado bebê.

De uma forma geral, aqui estão os fatores que possuem impacto sobre a fertilidade:

  • Alimentação e estilo de vida do casal
  • Atividades profissionais do homem
  • Doenças crônicas
  • Frequência nas relações sexuais
  • Idade da mulher – e do parceiro
  • Problemas na saúde reprodutiva

Será que sou fértil?

A recomendação dos especialistas é que, depois de um ano de tentativas em vão, o casal busque ajuda para investigar uma possível infertilidade. A exceção à regra é se já houver algum problema, ligado aos fatores citados anteriormente. Neste caso, é bom ir o quanto antes.

Então, poderão ser feitos exames de fertilidade para detectar anomalias no organismo que prejudicam a concepção. A partir daí, serão indicados os métodos de tratamento para reverter a situação.

O que ocorre muitas vezes é um acúmulo de frustrações, especialmente por parte da mulher – que se vê quase que na obrigação de engravidar logo após a retirada do anticoncepcional. E acaba gerando altas expectativas ao acompanhar cada detalhe do ciclo menstrual.

Um dos equívocos é pensar que, ao saber precisamente o dia da ovulação, é possível ficar grávida rapidinho. Quem dera, não é mesmo? Mas, infelizmente, não é assim que funciona. Existem muitas variáveis e, com certeza, o excesso de ansiedade não ajuda em nada.

Alguns médicos chegam a ser contra esse acompanhamento minucioso do ciclo, inclusive com testes e técnicas para detectar a ovulação. O melhor, dizem eles, é evitar que o estresse e a expectativa comprometam até mesmo a naturalidade do relacionamento.

Afinal, sincronizar matematicamente a vida sexual e os dias férteis não é lá muito romântico, ou seja qual for a palavra que você queira usar.

Portanto, se a priori você e o seu parceiro não têm indícios de problemas, relaxe; não precisa acelerar o processo que, mais cedo ou mais tarde, a natureza dá conta.

Uma dica é manter o amor em alta, com relações pelo menos três vezes por semana, para garantir a presença constante de espermatozoides no lugar certo. Aí, quando você ovular, tudo acaba se encaixando direitinho.

Lembrando, ainda, que viagens, mudanças na alimentação e estresse no trabalho costumam alterar o dia da ovulação, inclusive daquelas mocinhas mais regulares.

É comum passar muito tempo evitando uma gestação, ainda mais hoje em dia, quando a mulher prefere garantir uma carreira mais sólida antes de ter filhos.

A questão é que, ao decidir a hora de ser mãe, cria-se uma certa ilusão de absoluto controle sobre o corpo – assim como tinha sobre a pílula, o DIU, a camisinha etc. Como você viu neste artigo, não é exatamente desse jeito que a banda toca, certo?

Boa sorte, e até breve!