Exercícios físicos recomendados na gestação: saiba quais são

Atividade física faz bem inclusive na gravidez, pelo menos para grande parte das futuras mamães. Com liberação do obstetra, a dica é não ficar parada. Afinal, os exercícios reduzem o risco de complicações, ajudam a controlar o peso, diminuem o estresse, a ansiedade e o inchaço.

Algumas práticas podem ser contraindicadas em casos específicos. São eles: mulheres com problemas no coração; em trabalho de parto prematuro; gravidez múltipla; feto com crescimento insatisfatório, entre outros.

Quem já tem uma rotina de malhação e acabou de engravidar pode manter o tipo e o ritmo dos exercícios até o oitavo mês se o médico der o aval para isso. Aliás, tanto essa mulher quanto a que nunca se exercitou precisa de acompanhamento especializado.

Em geral, a gestante pode treinar durante uma hora por dia, até 5 vezes por semana. É importante respeitar a frequência cardíaca, que não deve passar de 140 bpm. Isto é, o ponto no qual se pode conversar com tranquilidade durante uma caminhada.

exercicios-fisicos-para-gestantes

Hidroginástica e natação são muito recomendadas, porque na água é possível evitar as chamadas forças gravitacionais, diminuindo o inchaço e as dores na coluna.

Ou seja, o peso da barriga não é sentido, proporcionando conforto e aumentando a segurança para praticar exercícios.

Exercícios posturais (ioga, pilates e RPG) previnem a perda do tônus muscular e melhoram a flexibilidade.

Veja mais detalhes e outras opções para cuidar da forma e da saúde enquanto o bebê se desenvolve:

Pilates – utiliza o peso corporal para trabalhar diferentes grupos musculares. Parece leve, mas nem sempre é. E por isso não é indicado para todas as gestantes. É recomendado para quem já praticava antes da gravidez.

Como a pessoa trabalha o tempo todo com o abdômen contraído, pode gerar estresse em quem nunca praticou.

Entre seus benefícios estão: melhora da postura, prevenção de dores lombares e fortalecimento dos músculos das costas.

Caminhada – é indicada e bastante democrática, pois não precisa de matrícula na academia para realizá-la.

Musculação – quando bem-orientada, tonifica os músculos, favorece a postura e diminui as dores nas costas causadas pelo peso da barriga. Nela, também é possível trabalhar cada grupo muscular de forma segura.

Grávidas iniciantes precisam ir aos poucos, com 15 ou 20 minutos diários, além de conciliar o trabalho muscular com exercícios aeróbios.

Ioga – trabalha corpo e mente; ajuda no relaxamento da gestante. Também requer muita contração abdominal. Portanto, assim como o Pilates, a ioga é recomendada para aquelas que praticavam antes da gravidez.

Com o crescimento da barriga, certas posturas ficam mais difíceis, mas existem academias com programas específicos para gestantes.

Lembre-se dos cuidados ao praticar atividade física: usar roupas frescas; evitar altas temperaturas e beber muita água para se manter hidratada.

Nos treinos ao ar livre, é importante conversar com seu médico antes sobre o uso de protetor solar, para evitar o aumento das manchas de pele comuns na gestação, principalmente no rosto.

Seja qual for a atividade, após o parto, sua retomada deve ser gradual e respeitar a individualidade de cada mulher.

Quando o parto é normal, geralmente os exercícios são liberados após um mês; em caso de cesariana, cerca de um mês e meio a dois meses após o parto.

Seu médico dará todas as orientações sobre quando começar e os exercícios mais adequados para cada etapa. Aproveite os benefícios da atividade física para espairecer a mente.

Bom treino! Até breve com mais dicas…