Teste do olhinho: saiba a importância do exame

O teste do olhinho é um dos primeiros testes a serem feitos em seu bebê, e ele serve para ter certeza de que a visão do seu bebê está bem, e que ele está respondendo bem a estímulos nessa região.

O médico pediatra que acompanhou seu parto deverá examinar os olhos do bebê assim que ele nascer e em cada visita de vocês. Ele verificará se há problemas, assim como ele examinará também as costas, ouvidos, a respiração e o coração, para garantir que tudo esteja bem.

Se o médico detectar um problema de saúde com os olhos do bebê, como uma infecção menor, ele irá tomar as devidas atitudes para tratar o caso. Se o problema for mais grave, ele irá encaminhar vocês para um especialista.

O pediatra do seu bebê também deverá encaminhá-lo para um especialista se ela perceber quaisquer outros sinais de problemas de visão ou se seu bebê tiver um histórico familiar forte de problemas oculares na infância.

O que acontece durante um exame de vista de um bebê?

Em cada visita do bebê, o médico deve verificar sinais de condições congênitas dos olhos e outros problemas. Ele também deve examinar a estrutura e o alinhamento dos olhos do bebê e a capacidade de movê-los corretamente.

Se o médico fizer essas seguintes coisas, você pode ter certeza de que ela está fazendo um trabalho minucioso:

Se ele pergunta sobre a história da sua família (ou o histórico de nascimento de seu bebê);

Usando uma caneta luminosa, ele examina o lado de fora dos olhos do seu bebê, incluindo as pálpebras e o globo ocular, procurando por descargas e outros sinais de infecção, alergia, doença ou dutos lacrimais bloqueados. Se ele verifica se as pupilas são iguais, redondas e reativas à luz. Se ele procura perceber se as pálpebras não caem e verifica a posição dos olhos, pálpebras e cílios do bebê.

Se o médico verifica o movimento dos olhos do seu bebê observando sua capacidade de olhar para um objeto (como um brinquedo) e segue-o enquanto ele o move em diferentes posições. Ele fará isso com cada olho e com os dois olhos juntos. Seu bebê deve poder seguir esses movimentos no momento em que ele tem 2 ou 3 meses de idade.

Para testar a visão do seu bebê, ela verá como ele segue um objeto com um olho e depois o outro olho (cobrindo um olho de cada vez). Se o seu bebê segue o objeto com um olho, mas não o segue consistentemente com o outro olho, é um sinal de que sua visão está no olho que não está respondendo.

Embora a maioria dos médicos esteja treinada para examinar as crianças com problemas oculares, alguns têm mais treinamento do que outros. Um bom pediatra ou irá encaminhá-la para um especialista se ele perceber um problema potencial ou acreditar em algo fora de sua área de especialização.

Devo levar meu bebê para um optometrista também?

Isso é algo que médicos e optometristas tendem a discordar, então você terá que decidir por si mesma. A maioria dos médicos que lidam com os olhos de crianças diz que a triagem da visão em visitas comuns, se feita corretamente, é tudo o que é necessário para monitorar a visão do seu filho.

De acordo com médicos, levar o seu filho a um optometrista para uma avaliação separada é demorado e caro. Além disso, alguns prestadores de cuidados oculares prescrevem e dispensam óculos, o que pode apresentar um conflito de interesse.

Mas os optometristas dizem que, como alguns médicos não estão devidamente treinados, eles não se sentem tão confortáveis ​​fazendo exames oculares ou não têm tempo para completar exames oculares, onde muitas crianças não fazem os exames completos.

Médicos e optometristas podem discordar de quem deve verificar os olhos do seu bebê, mas não há argumentos em um ponto: é crucial que os olhos do seu bebê sejam verificados no início. Uma boa visão ajuda seu filho a fazer a se desenvolver em tudo, desde o trabalho de escolar até a prática de esportes, e a detecção precoce de certos problemas oculares, como o olho preguiçoso (ambliopia), torna o tratamento muito mais provável de ser bem-sucedido.

É recomendado que os olhos do seu filho sejam examinados no nascimento, aos 6 meses de idade, aos 3 a 4 anos, aos 5 anos de idade e a cada ano subsequente.

Além disso, se o seu filho tiver um risco aumentado de doença ocular, o pediatra responsável pode sugerir que seus olhos sejam verificados com mais frequência. Fatores que podem colocá-lo em maior risco incluem parto prematuro, atraso no desenvolvimento, histórico familiar de doença ocular, lesão ocular grave anterior ou doença ocular, uso de certos medicamentos e condição crônica, como diabetes.

Como posso garantir que os olhos e a visão do meu bebê sejam monitorados adequadamente?

Sua primeira estratégia deve ser certificar-se de que os olhos do seu bebê são cuidadosamente examinados em visitas médicas regulares, conforme descrito acima. Se você não está satisfeita, fale com o médico do seu filho. E se você ainda não está satisfeita com o nível de cuidado, por sua vez, procure uma segunda opinião de alguém que você confia, seja um outro médico, um oftalmologista ou um optometrista.

Entre exames regulares, observe a visão em desenvolvimento do seu bebê em casa, e se você acha que algo pode estar errado, procure o pediatra de sua confiança.

Qual a diferença entre um oftalmologista, um oftalmologista pediátrico, um optometrista e um óptico?

Oftalmologistas são médicos que se formaram na faculdade de medicina e completaram, no mínimo, um estágio e uma residência de três anos. Além de fazer exames oculares e prescrever óculos e lentes de contato, os oftalmologistas diagnosticam e tratam doenças oculares, prescrevem medicamentos e realizam cirurgias.

Os oftalmologistas pediátricos completaram um treinamento de um ano no tratamento cirúrgico e médico da doença ocular em crianças após o término de uma residência em oftalmologia.

Os optometristas não são médicos, mas médicos de optometria. Eles são treinados e licenciados para examinar os olhos e diagnosticar e tratar problemas de visão com óculos, lentes de contatos e terapia. Os optometristas também podem prescrever alguns medicamentos.

Ópticos fazem e dispensam óculos e outros itens ópticos. Eles são treinados para saber entender a prescrição de lente fornecida pelo oftalmologista ou o optometrista, da mesma forma que os farmacêuticos devem entender as prescrições dos médicos.