Vitaminas para engravidar: conheça as aliadas da fertilidade

Ter relações no período fértil, consumir chás para engravidar, manter alimentação balanceada e tomar vitaminas. Isso mesmo! Essenciais em qualquer momento da vida, as vitaminas são ainda mais importantes para você que deseja ser mãe.

É preciso preparar o corpo para facilitar a fecundação e, também, para a gestação ser o mais saudável possível. Precisamos de nutrientes regularmente, mas as vitaminas para engravidar otimizam todo o processo.

Para produzir bons zigotos, ou seja, aqueles que não são desprezados ao passar pela seleção natural, é necessário possuir óvulos de qualidade.

O ideal mesmo seria que, ao pensar em ter um filho, tanto a mulher quanto o homem desse uma atenção especial às vitaminas e que viessem fazendo uso delas adequadamente ao longo da vida, como parte de um programa de bem-estar.

É nos alimentos que encontramos boa quantidade de vitaminas que facilitam a gravidez, especialmente em azeite, ovos, farinha de trigo e grão-de-bico, entre outros.

Nosso organismo é um tipo de orquestra e ele precisa de uma afinação perfeita para a ovulação acontecer. E a ingestão de vitaminas para engravidar deve ser impulsionada no período fértil, seja por meio dos próprios alimentos e/ou suplementos, com destaque para vitaminas do complexo B, além do zinco.

Também não pode faltar ácido fólico (vitamina B9 ou M), indispensável antes e durante a gravidez, até o terceiro mês de gestação. A vitamina influencia a formação do tubo neural do bebê e contribui para a formação das células.

Tomando-vitamina

Quanto à fertilidade especificamente, conheça as vitaminas para engravidar e outras substâncias que atuam na produção das células reprodutoras:

1. Selênio – gametas masculinos e femininos precisam deste mineral encontrado em castanhas.

2. Vitamina A – ajuda manter a imunidade do casal forte, evitando doenças no período fértil.

3. Complexo B – é atuante na harmonia de cada substância no corpo; colabora para o equilíbrio das demais vitaminas, com destaque especial para a vitamina B6, presente em carnes, aves e peixes. Também pode ser tomada via oral.

A Vitamina B12, por exemplo, previne doenças no embrião; colabora para a boa formação do zigoto e do tubo neural.

A Vitamina B2 (Riboflavina) coopera com a fixação no organismo de todas as outras vitaminas ingeridas, favorecendo o metabolismo na aceitação e no processamento certo delas.

4. Zinco – precisamos dele diariamente, na quantidade de cerca de 100 gramas de carne vermelha, feijão, grão-de-bico ou soja. O suficiente para cooperar com o corpo neste momento.

5. Potássio – é importante para a implantação do bebê no útero, sendo encontrado em alimentos como a banana. O ideal é consumir de uma a duas bananas ou uma porção de folhas de beterraba cozidas todos os dias para obter a quantidade necessária de potássio.

6. Vitamina D – presente em cogumelos e peixes, contribui para a qualidade do óvulo, além de aumentar a força da musculatura da mulher e do homem e auxiliar na prevenção de doenças como raquitismo no futuro bebê.

7. Vitamina C – age no ganho de resistência do espermatozoide ainda na formação. O futuro papai que ingere doses corretas dela todos os dias tende a produzir melhor sêmen.

Nas mulheres, a vitamina C está ligada ao aumento do muco produzido pelo estrogênio e ainda favorece a mobilidade do esperma fora de seu ambiente de origem.

Uma gestação bem-planejada deve incluir vitaminas para engravidar e uma série de cuidados, a começar pelos pais da criança. Assim, todos saem ganhando e podem ter mais tranquilidade para curtir os meses de espera até a chegada do sonhado filhinho.

Cuide-se e até mais!